A VERDADE QUE POUCOS CONHECEM SOBRE O INFERNO

Por Theoz
Tradicionalmente através dos séculos, as igrejas têm ensinado e pregadores têm proclamado o inferno como tormento eterno. As línguas humanas estão cheias de palavras com multiplicidade de sentidos, dependentes do contexto em que aparecem. Isto não é argumento suficiente para se concluir que a Bíblia é "contraditória".
Hades é uma coisa, Gehenna éoutra coisa, e Sheol uma terceira coisa. Infelizmente, é um mau-costume antigo traduzir as três coisas pela mesma palavra, "inferno".A palavra inferno, traduzida de suas línguas originais (Sheol, Hades, etc) simplesmente significa “sepultura”.


Neste momento os ímpios estão “dormindo até aquele dia em que Deus julgará a todos”, pois a morte não passa de um sono que Jesus disse isto em (João 11:11-14) e devemos acreditar nele, segundo a bíblia a pessoa falecida está inconsciente até a volta de Jesus (Eclesiastes 9:5, 6 e 10). (I Coríntios 15:23) O "inferno" que é descrito no Evangelho, não se trata de um lugar para onde as pessoas vão após a morte, mas sim de uma confirmação de condenação e de aniquilação após o dia do Julgamento final, pois a palavra "inferno" deriva do latim e não aparece nenhuma vez nas escrituras originais! Se as pessoas que morrem hoje já vão para o céu ou para o inferno de condenação, por que Deus terá que realizar um juízo final? Afinal de contas já não estão todos julgados? lançados para o Tártaro (lugar de escuridão). Ora, se fosse o inferno de fogo, como seria escuro?

A punição do pecado compreende não somente a primeira morte, a qual todos experimentam como resultado do pecado de Adão, mas também o que a Bíblia chama a segunda morte (Apocalipse 20:14; 21:8), que é a morte final e irreversível a ser sofrida pelos pecadores impenitentes. Isso significa que o salário final do pecado não é o tormento eterno, (Romanos 6:23),  a morte é sono temporário até o dia do Julgamento e um sono permanente depois do julgamento. (I Coríntios 15:16 a 18),(Apocalipse 20:14). (1 Tessalonicenses 4:13-18) A Bíblia ensina que não existe vida em forma de espírito após a morte, mas  existirá vida após a ressurreição do último dia (João 6:40)
 



A declaração de Cristo de que os ímpios 'irão para o tormento eterno, mas os justos para a vida eterna'" (Mateus 25:46) ou "fogo que nunca se apagará" (Mateus 3: 12), por exemplo é geralmente considerada como prova do sofrimento eterno e consciente dos ímpios. O termo grego “αιωνιον”= aionios ("eterno") literalmente significa "aquilo que dura um período", e freqüentemente refere à permanência do resultado e não à continuação de um processo. Essa palavra qualifica objetos de uma natureza limitada e temporária; assim, indica apenas uma duração indeterminada (mas não eterna). A palavra aionios, traduzida como "eterno", "para sempre", significa literalmente "perdurando por um século”. (MUNSEY, William Elber – Eternal Retribution. Murfreesboro, TN, Sword of Lord Publishers, 1951, p. 65.) .

Os comentaristas que crêem no tormento eterno deveriam avaliar esses versos bíblicos que mostram a curta duração de tempo no significado de aion. A Bíblia afirma que Davi seria rei de Israel eternamente (Ezequiel 37:25 ) e a mesma Escritura Sagrada diz que Davi morreu e que reinou sobre Israel 40 anos. (1 Reis 2:10 e 11; 1 Crônicas 29:27 e 28). Paulo também disse que Davi “adormeceu” (Atos 13:36). Perceba que o termo “eternamente” ou “para sempre” nesse verso simplesmente refere-se a um período de 40 anos, tempo em que Davi reinou. Ao considerar (Judas 7), evidentemente, o ‘fogo eterno’ que destruiu a Sodoma e Gomorra ardeu por um tempo e depois se apagou ou tais cidades queimam até hoje? Tais cidades más foram “reduzidas a cinzas”, (2 Pedro 2:6)  o que significa que o tipo de castigo dos ímpios nos últimos dias será o mesmo de Sodoma e Gomorra: queimarão e serão reduzidos a cinzas. Então Fogo eterno, tormento eterno, e derivados, significam que não se extinguirá até que haja queimado os últimos vestígios do pecado e dos pecadores. A Bíblia, frequentemente, usa aion, aionios e seus derivados hebraicos (olam, em suas várias formas) para falar de coisas que findam. Quando o significado de aionios (e seus derivados) tem uma denotação a existência infinita sempre existe um complemento reforçando a idéia, seria por exemplo no caso de referir-se a Deus e à Sua natureza, que ele faz questão de deixar bem claro em dizer ETERNO e perpétuo  complementa com Alpha e Omega, início e fim, o primeiro e o derradeiro. que é, e que era, e que há de vir, o Todo-Poderoso..” (Apocalipse 22:13) (Apocalipse 1:8.) , etc.

As Escrituras Afirmam que não haverá nenhum traço de pecado após o julgamento. Eles serão consumidos. Eles serão queimados. A Bíblia diz tão claramente que eles serão transformados em cinzas. (Mal. 4: 3). Textos bíblicos após textos bíblicos nos falam que eles serão transformados em cinzas.   (Sal. 37:20). Eles serão consumidos, eles estarão acabados.(Oba. v.16). Aqui estão. "o fogo os devorará. Não diz que os ficará devorando. Eles serão consumidos", (Salmos 21:9). "Porque os malfeitores serão exterminados",


( Salmos 37:9.) "E já não existirá o ímpio", (Salmos 37:10). "Os ímpios perecerão", (Salmos 37:20). " E se desfarão em fumaça", (Salmos 37:20). "E serão exterminados", (Salmos 37:22). "E o ímpio será um estrago", (Salmos 62:3). "O ímpio será destruído", (Salmos 145:20.) "Aos ímpios será reservado o dia do julgamento", (Jó 21:30). "Eles serão queimados",(Malaquias 4:1). "Os ímpios serão como a palha", (Malaquias 4:1). "Não lhes deixará nem raiz nem ramo", (Malaquias 4:1). "Serão como cinzas embaixo de vossos pés", (Malaquias 4:3). "Reduzindo as cinzas as cidades de Sodoma e Gomorra como um exemplo para os ímpios", (II Pedro 2:6.) "Desceu porém fogo do céu e os consumiu a todos", (Apocalipse 20:9.), e tantos outros incontáveis versos. Obs: ímpio é falta de piedade, de amor ao próximo, de compaixão, impuro, corrupto, cruel etc. NÃO TEM NADA A VER COM ESTAR FORA DO TEMPLO!
Os textos Bíblicos usados por muitos ‘em favor’ da existência do inferno não foram corretamente traduzidos de sua língua original e foram tirados de seu contexto.“Aquele que não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor”. (I João 4:8). Um Deus de amor jamais iria queimar alguém pela eternidade; sua justiça e misericórdia não permitem isto. Se Ele o que enviou Seu Filho unigênito para salvar os pecadores, pode também ser um Deus que tortura as pessoas (mesmo o pior dos pecadores) para sempre, indefinidamente?  Quem diz que existe um lugar cuja o único propósito é queimar e tostar as pessoas eternamente, por puro sadismo, por não concordaram em seguir a Deus e seus mandamentos, de fato não conhece a Deus.


 É este o tipo de Deus que você e eu servimos? Um Deus que não coloca um fim ao sofrimento mas que causa sofrimento às pessoas? Se pensa assim de fato não conhece ao verdadeiro.Criador. FONTE ACERCA DA TRADUÇÃO GREGA: (MUNSEY, William Elber – Eternal Retribution. Murfreesboro, TN, Sword of Lord Publishers, 1951, p. 65.)


16 comentários:

Postar um comentário